Fábio Gentil volta a ser pressionado para que decrete lockdown na cidade…

A inércia do governo de Caxias ante o avanço da covid-19 e as mais de 50 mortes no município (54 óbitos) reacenderam as pressões internas dos aliados do Palácio da Cidade para que Fábio Gentil (Republicanos) decrete de vez lockdown na cidade.

O hesitante

Hesitante, omisso, desde o início da pandemia, o prefeito ainda não foi capaz de chamar a responsabilidade para si mesmo, apesar de ser ele, de fato, a autoridade com poderes legais para decidir o que fazer e como fazer para frear o descontrole da terrível doença no município.

Zona de conforto

O certo é que, por conta dos empurrões internos, as informações de bastidores apontam para a possibilidade de, enfim, Fábio Gentil sair de sua zona de conforto para assumir o dever que lhe cabe e que nunca assumiu na pandemia e nos desdobramentos fatais da mesma na Princesa do Sertão.

O vídeo demonstra a continuada irresponsabilidade dos bancos em Caxias durante a pandemia…

As pessoas aglomeradas têm a sua responsabilidade na ignorância, na falta de bom senso, na incapacidade de avaliar os riscos que isso representa em época de pandemia da covid-19…

Bancos omissos

…Mas as gerências bancárias caxienses também têm sido omissas e se eximido completamente de qualquer contribuição no sentido de ao menos minimizar a situação…

Qualquer nota

…Repare-se que até hoje nenhum banco do país emitiu qualquer nota sobre eventuais cuidados para evitar a proliferação do novo coronavírus…

Orientação

…Esses cidadãos que vão aos bancos deveriam pelo menos estar sendo orientados por uma equipe do Bradesco, que é aqui o caso, a respeitar as normas de distanciamento preventivo na fila e, principalmente, à porta de entrada da instituição…

A cena é a mesma

…Mas não é só no Bradesco que se verifica a irresponsabilidade… Em todas as agências locais a cena é a mesma!