Expulsão de Pedro Belo: nota de Márcio Jerry…

Agora há pouco, o deputado federal e presidente do PCdoB do Maranhão, Márcio Jerry, enviou a seguinte nota ao editor da página, esclarecendo a expulsão de Pedro Belo do partido:

Nota

“Não há expulsão de presidência. Houve uma decisão política do partido diferente da posição do Pedro na aliança local. Na quinta passada, o partido definiu uma posição de aliança com o PDT encaminhada pelo próprio presidente local Pedro Belo e em sintonia com a direção estadual. Tal posição foi modificada, o que ensejou a decisão partidária, por sua direção estadual e com apenas um voto contrário, de aliança com PCdoB, PSB, Solidariedade e outros partidos tendo o deputado Zito Rolim como candidato a prefeito.”

Expulsão de presidência

Obs: é fato que não há expulsão de presidência, mas a expressão usada na postagem anterior é uma ‘licença poética e política’ que realça o tamanho da força da decisão estadual comunista.

Pasta velha

Como disse um comunista da banda de Caxias, em mensagem também agora há pouco ao editor do site: “O Pedro Belo carregou sozinho esse partido. Brigou com tudo e com todos quando o partido só tinha uma pasta velha.  Nem sovaco pra pasta velha andar tinha…”

Pedro Belo é expulso da presidência do PCdoB em Codó…

Em reunião virtual realizada na manhã de hoje (15/9), o diretório estadual do PCdoB expulsou o presidente municipal da sigla em Codó, o ex-vereador Pedro Belo, e, ainda, proibiu aliança com o partido de Zé Francisco (PSD).

Formação do partido

Detalhe: Pedro Belo foi o pioneiro na formação da legenda no município e, por muito tempo, levou a toada partidária comunista sozinho na região.

Desobediência

A decisão da direção estadual foi tomada em razão da desobediência de Pedro Belo em apoiar a aliança estadual do PCdoB com o PDT. O ex-vereador manteve sua decisão em seguir com o grupão da oposição, denominado “Liberta Codó”, que vai oficializar as candidaturas de Zé Francisco e Camilo durante a convenção desta quarta-feira (16).

O PCdoB também destituiu o diretório municipal do partido, que agora deve se aliar ao PDT, em apoio à candidatura de Zito Rolim.

Justificativa de Márcio Jerry

Através de sua assessoria de imprensa, o presidente do PCdoB no MA, deputado Márcio Jerry, enviou nota de esclarecimento explicando que a direção estadual do PCdoB decidiu por maioria que o partido deveria se coligar com o PDT e não com o PSD, que vai lançar a candidatura a prefeito do médico Zé Francisco.

A decisão, segundo Márcio Jerry, é sua, como presidente estadual do PCdoB, da direção do partido e do governador Flávio Dino. Leia abaixo:

Nota

“O PCdoB – a partir da sua direção estadual e com apenas um voto contrário, por 18 votos a 1 – aprovou, em Codó, uma das maiores cidades do Maranhão, a coligação com o PDT e não com o PSD, que era a opção de alguns membros. Nós temos a política de aliança com o PDT e não com o PSD, razão pela qual é absolutamente natural que a aliança em Codó seja com o PDT. Esta é a posição da direção do partido, do próprio governador Flávio Dino, a minha posição enquanto presidente do partido, individualmente, a posição que nos coloca no mesmo palanque da senadora Eliziane Gama, do Cidadania, e do senador Weverton Rocha, do PDT (Deputado federal Márcio Jerry.”

Expressão do partido

O fato teve e está tendo enorme repercussão na região e no estado exatamente porque Pedro Belo não era apenas mais só um integrante do PCdoB, mas sim a própria expressão do partido na região… Com informações do blog do Marco Silva.

Márcio Jerry também está a caminho de Caxias…

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) está a caminho de Caxias para participar da convenção do correligionário e pré-candidato a prefeito Adelmo Soares (PCdoB).

Presença

O senador Weverton Rocha (PDT) também já confirmou sua presença na convenção do grupo oposicionista da Princesa do Sertão, que acontecerá logo mais às 17 horas, na Travessa São Francisco, 876, no bairro Seriema.

Samba do crioulo doido em Caxias…

A disputa municipal em Caxias MA vai adquirindo tons confusos e irônicos na ‘divisão’ de integrantes do governo estadual ao apoio à reeleição de Fábio Gentil (PRB) e ao opositor Adelmo Soares (PCdoB)… Um samba do crioulo doido.

Sempre no entorno

No caso mais recente de Ronaldo Chaves, ‘comunista de carteira oficial’ e secretário-adjunto de Articulação Política do governo maranhense, tido como ‘subordinado’ ao deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), não há surpresa, pois o mesmo sempre esteve no entorno do governo de Fábio Gentil, desde que Cabeludo foi eleito em 2016… Assim, a divulgação de agora é só proforma… Confira no blog do Ludwig.

Avançar mais

Mas, nos bastidores, o que se diz é que o prefeito pretenderia “avançar mais nos caxienses” que ocupam cargo de secretário e coordenações no governo comunista de Flávio Dino, agindo para que os mesmos declarem publicamente apoio à sua reeleição.

É ou não?

Daí que surge a curiosa mas pertinente pergunta: é ou não, de fato, Adelmo Soares, o ‘camarada’, apoiado por Márcio Jerry e Flávio Dino a prefeito da Princesa do Sertão do MA?!… Esses ‘comunistas’ são difíceis de entender!

Partidários de Adelmo Soares e Thais Coutinho lotam o espaço Assunção Eventos…

Pelas fotos e primeiros relatos, o lançamento das pré-candidaturas de Adelmo Soares (PCdoB) e Thais Coutinho (Cidadania) atingiu a meta estabelecida pelos grupos Soares e Coutinho…

Presenças

…Com as presenças da senadora Eliziane Gama (Cidadania), do deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), da deputada estadual Cleide Coutinho (PDT), do prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho (PSB), e outros gestores regionais, correligionários, aliados, etc, neste momento, toda essa turma está fazendo barulho bem perto da residência do prefeito Fábio Gentil (PRB), o inimigo a ser batido em Caxias!

Mudança repentina…

Desde o final do dia da quinta-feira passada, o cenário político-partidário em Caxias sofreu uma mudança repentina. Após confirmada a pré-candidatura de prefeito do deputado estadual Adelmo Soares (PCdoB) e da vereadora Thais Coutinho a pré-candidata a vice-prefeita, os humores locais se alteraram.

A união Coutinho e Soares surpreendeu o meio político caxiense e, inclusive, os governistas, pois a coisa foi costurada e conduzida em silêncio pelo deputado federal Márcio Jerry, presidente estadual do PCdoB. Ao cabo de tudo isso, com a oficialização do acordo, o cenário local saiu da letargia política na qual se encontrava. Os governistas reagiram e a troca de ataques com os oposicionistas recrudesceu na internet. Em redes sociais, zaps e correlatos a artilharia foi iniciada e intensificada até agora. Ou seja, o quadro mudou completamente, pois há agora em campo um consorciado de oposição que não pode ser menosprezado pelo prefeito Fábio Gentil (PRB). E ele sabe disso muito bem.

Não por acaso, Gentil convocou seus secretários e com eles se reuniu, na quinta-feira passada, em companhia do vice-prefeito Paulo Marinho Júnior (PP). No caso, a companhia de PMJ mostrou que o mandatário caxiense deve estreitar ainda mais os laços com PM Júnior. Por duas razões: o primogênito da família Marinho tem expressivo capital eleitoral e Fábio Gentil pretende ir à luta pela reeleição com a mesma chapa na qual foi eleito em 2016: com ele candidato a prefeito e PMJ candidato a vice-prefeito (Coluna Caxias em Off/Edição de domingo, 26/01/20/Jornal Pequeno).

Ainda a propósito do perde e ganha no jogo político caxiense… Muitos ganharam: dois perderam…

Quem mais ganhou foi Adelmo Soares e Márcio Jerry, claro… Mas veja-se o caso do clã Marinho, agora paparicado pelo prefeito Fábio Gentil, pelo menos em relação ao primogênito da família, o vice-prefeito Paulo Marinho Júnior…

Os Catulé

…Acrescente-se também os Catulé… Com Soares de fora do Palácio da Cidade, Catulé e Catulé Júnior aumentaram o peso dentro do governo…

Vice-prefeito

…Afora que com a ida de PMJ para Brasília o presidente da Câmara, vereador Catulé, ‘vira’ automaticamente vice-prefeito, pois ‘Paulinho’ terá de renunciar ao mandato…

No frigir dos ovos

…Assim, no frigir dos ovos de ambos os lados, só quem perdeu mesmo nessa história foram Thais Coutinho e Júnior Martins, pois todos os demais ganharam… Que ironia da história!