Weverton descasca o vice-governador Brandão e joga no ventilador a disputa de 2022…

Ontem (15/9), em discurso em Colinas MA, o senador Weverton Rocha (PDT) jogou para fora e no ventilador político-partidário toda a disputa intestina que acontece desde já no grupo do governador maranhense Flávio Dino (PCdoB) em relação à eleição estadual de 2022… Ouça mais abaixo o vídeo/áudio.

Para cima

No palanque no município, o senador pedetista fez questão de expor as arestas internas que permeiam a relação no heterogêneo grupo político-partidário que dá sustentação ao governo do MA e partiu para cima do vice-governador Carlos Brandão (PRB) com todo gás.

Caxias

Uma pena que quando Weverton se refere a Caxias, incluindo a mesma pendenga estadual, o áudio fica inaudível, mas com certeza esse é um capítulo também interessante da briga de foice política entre governistas maranhenses, antes surda e agora escancarada em público.

Ouça o áudio abaixo:

Movimentos de Cleide Coutinho e Fábio Gentil…

A deputada Cleide Coutinho (PDT) e o prefeito Fábio Gentil (Republicanos) vêm se movimentando em vários municípios do leste e de outras regiões.

Manter e consolidar

No caso de CC, a mesma busca manter e consolidar suas antigas bases eleitorais, construídas ainda na trajetória política do marido e ex-presidente da Assembleia Humberto Coutinho, que foi diversas vezes deputado, prefeito e, por último, chefe do Parlamento estadual.

Projeto futuro

Já no caso de FG, essa movimentação em municípios vizinhos e mais distantes só se justificaria em um projeto político de maior alcance no futuro, haja vista que o prefeito é candidato à reeleição em Caxias e deveria ser aqui o seu foco principal.

Assembleia ou Câmara?

Assim, é óbvio que Fábio Gentil já se articula com vistas à Assembleia ou à Câmara Federal em 2022.

A luta pela sobrevivência partidária em 2020 e 2022…

A cláusula de barreira partidária, aprovada via Proposta de Emenda à Constituição (PEC), em 2016, estabelece que até as eleições de 2022 os partidos precisam obter pelo menos 1,5% dos votos válidos para deputado federal em, pelo menos, um terço das unidades da federação, com, no mínimo, 1% dos votos em cada uma delas.

Exigências

E ainda que os partidos precisam eleger, ao menos, nove deputados federais em, no mínimo, nove unidades da federação, caso o partido não consiga cumprir a exigência anterior… Depois de 2022 haverá novas mudanças na legislação eleitoral.

Fim das coligações

Afora o acima, unido à cláusula de barreira, veio o fim de coligações nas eleições proporcionais, que abrangem os cargos de deputado estadual, federal e distrital, além de vereadores.

Eliminados

Partidos que não conseguirem cumprir as diretrizes acima serão naturalmente eliminados do cenário político-partidário brasileiro.

Sobrevivência

Daí também o porquê de tantas candidaturas a prefeito e a vereador nos municípios do país: o que é, na prática, uma tentativa de as siglas sobreviverem aos testes eleitorais de 2020 e 2022.

Fábio Gentil fechado com bolsonaristas?…

A mais recente história nos bastidores é a que o prefeito Fábio Gentil (Republicanos) teria fechado acordo com bolsonaristas, em Brasília, para apoiar Jair Bolsonaro agora e, claro, na eleição de 2022.

Contrapartida

Em contrapartida, segundo ainda as mesmas fontes, por conta disso, o governo federal daria um tratamento diferenciado a Caxias MA.

Convencer a desistir

 Acrescida a essa informação, diz-se ainda nas coxias que Gentil também já estaria empenhado em convencer os possíveis pré-candidatos a vereador do PT caxiense a desistir da empreitada de tentar conseguir uma cadeira no Legislativo local.

Inviabilizar candidatura

A estratégia do chefe do Executivo, no caso, seria a de inviabilizar a candidatura a prefeito do PT em Caxias, pois o possível candidato ou candidata do partido, a ser escolhido, não teria como fazer uma campanha efetiva e minimamente competitiva sem a ajuda de outros companheiros concorrendo também a uma vaga na Câmara Municipal.

Acordão imposto por Maranhãozinho a Gentil para que PMJ saísse candidato a vice-prefeito será um salto no escuro para os demais aliados locais…

A condição imposta no acordo fechado ontem (reveja aqui) entre o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (comandante do PL no estado), e o prefeito Fábio Gentil (Republicanos) para que o deputado federal interino Paulo Marinho Júnior (PL) saia de novo candidato a vice-prefeito na chapa majoritária governista caxiense é a de que, se reeleito, Gentil passe o governo a PMJ depois de um ano e seis meses de mandato!

O acordão beneficia

O acordão avalizado por Josimar de Maranhãozinho, rente e colado a Fábio Gentil na hora do aceita ou não aceita, decerto que beneficia o mandatário caxiense e o primogênito do grupo Marinho.

Nada irá garantir

No entanto, para os demais aliados do governo isso vai ser um salto no escuro, ou uma aventura no mínimo perigosa, pois nada irá garantir que, após a eventual saída de Fábio Gentil da Prefeitura, para se candidatar a deputado em 2022, ‘Paulinho’ continuará mantendo essa turma no governo local!

Faxineiro

Principalmente levando-se em conta os pendores de PMJ para ‘faxineiro’, como já se viu em curto tempo passado em que o mesmo assumiu a Prefeitura de Caxias MA para Fábio Gentil poder ir à Europa e Estados Unidos!

Dino poderia ser o candidato a presidente do PT…

imagem ilustrativa…

O Globo

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi sondado pelo ex-presidente Lula para voltar ao PT, o que abriria a possibilidade de ele ser o candidato do partido para disputar a Presidência em 2022. Por ora, segundo interlocutores, não houve um convite formal, mas uma conversa com o ex-presidente, no último dia 18. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), também participou do encontro, que aconteceu pouco antes de uma reunião na Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo.

Ao jornal Valor Econômico, em entrevista publicada ontem, Gleisi disse que o partido trabalha com a reedição da candidatura presidencial do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, mas admitiu que vê o governador do Maranhão como uma alternativa e ressaltou que ele “sempre foi muito leal à causa” do ex-presidente Lula.

Ao GLOBO, a assessoria da deputada reafirmou suas declarações, mas disse que Lula não fez um convite formal a Dino. Haddad, por meio de sua assessoria, qualificou a entrevista como “adequada”. Já o ex-presidente Lula não quis comentar.

Nas próximas semanas, Lula deve encontrar Dino no Maranhão para uma agenda política. Segundo petistas, o apreço do ex-presidente por Dino cresceu em razão da defesa enfática de Lula que o governador fez quando o petista estava preso em Curitiba. A avaliação é que os argumentos de Dino renderam credibilidade à defesa do ex-presidente, além de trazer fundamentos jurídicos com a experiência de quem já atuou na magistratura. Outro ponto a favor do governador foi seu apoio à ex-presidente Dilma Rousseff durante o processo de impeachment. Dino também tem relações de amizade e laços estreitos com o deputado Wadih Damous (RJ), o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e a própria Gleisi. A proximidade não é a mesma com Haddad, apesar de manter o diálogo com o petista desde a eleição de 2018.

Lula esnoba Dino nos restantes dos dias, mas o recebe a cada vez que o governador maranhense lhe pede um cafuné!…

A noção de que o governador Flávio Dino não se importa de ser escanteado pelo ex-presidente Lula é geral, porque o petista já deu enes declarações insinuando que, no máximo, o mandatário maranhense só serviria mesmo para o papel de coadjuvante no processo sucessório nacional…

Não é com ele

…Apesar disso, Dino insiste e faz de conta que o que diz Lula não é com ele… Aqui e acolá, também flerta com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, mas o coração de Dino é petista… E assim o comunista continua sua jornada pelo país atrás de se cacifar como um eventual candidato a presidente da República apoiado pelos lulistas…

Base se esfacelando

…Enquanto isso, a base político-partidária dinista vai se esfacelando em diversos municípios maranhenses à medida que se aproximam as disputas de 2020… O caso de Matões, por exemplo, é apenas um episódio específico entre dezenas de similares em todo o estado!

Continua até hoje uma pobreza política e intelectual no Maranhão de dar dó…

maranhão 66…

Ao mesmo tempo em que o governador do Maranhão é, hoje, cortejado como um ilustre ator coadjuvante do processo sucessório do país para 2022, o estado amarga um sério problema econômico e uma falta de perspectiva para o futuro que remete aos  tempos do início do sarneyzismo, quando Glauber Rocha cantou uma era de prosperidade sem fim para o berço do grande Gonçalves Dias de outrora…

glauber rocha: visão do futuro…

Ironia da história

…Mas, passados mais de 50 anos daquele cenário de 60 do século passado, eis que o governo do Maranhão, hoje, se orgulha apenas de pagar o salário dos servidores públicos em dia… Uma ironia da história!!!

Paulo Teixeira: “Com Lula ou com Haddad, Flávio Dino estará na nossa chapa”…

Por Diego Amorim (O Antagonista/Crusoé)

O deputado petista Paulo Teixeira foi ao Twitter dizer que, “com Lula ou com Haddad, Flávio Dino estará na nossa chapa nas próximas eleições presidenciais”.

Luciano Huck

Dino tem tentado se cacifar como presidenciável para 2022. No fim do ano passado, o governador maranhense (PCdoB), se reuniu com o apresentador Luciano Huck, outro possível candidato.

“Opinião minha”

O PT, pelo jeito, quer tentar garantir o apoio do comunista. A O Antagonista, Teixeira disse: “É uma opinião minha, não tem nada certo”.