Mário Assunção, o defensor oficial na UPA Caxias…

O vereador, secretário da Câmara Municipal de Caxias e presidente da Comissão Especial na Casa criada para investigar e acompanhar a aplicação do dinheiro federal e estadual repassado à Princesa do Sertão para o combate à covid-19 no município, foi até a UPA Caxias para fazer o registro de suas impressões sobre o hospital…

Ardente defesa

Detalhe: no momento da defesa do edil não há diretor, médico ou enfermeiro da instituição hospitalar municipal, mas, sim, e apenas, só Mário Assunção na UPA Caxias.

Defesa II

Defesa a qual, por sinal, veio por conta de postagem anterior desta página, sobre um fato ali acontecido, que o leitor pode rever aqui… Agora, assista ao vídeo abaixo e reflita sobre o caso:

Presidente da Comissão e prefeito são ‘The Flash’…

Presidente da Comissão Especial da Câmara de Caxias, encarregada de fiscalizar a aplicação dos recursos federal e estadual destinados ao combate à pandemia de covid-19 no município, o vereador Mário Assunção disse, na sessão online de ontem (06/07), que o prefeito Fábio Gentil (Republicanos) foi rápido e já resolveu todas as pendências identificadas pelos membros da também chamada ‘Comissão The Flash’.

Todas as pendências

Disse MA: “o prefeito Fábio Gentil nem esperou pelo primeiro relatório da comissão, mas mandou logo resolver todas as pendências que os vereadores identificaram em suas primeiras visitas às unidades de saúde que recebem pacientes para tratamento contra a doença!”.

Comissão Especial da Câmara se depara com situação alarmante na UPA Caxias MA…

Na primeira inspeção da Comissão Especial da Câmara, ressalte-se, com o governo local previamente avisado de que a ação iria ocorrer, as vereadoras Thais Coutinho e Aureamélia Soares se depararam com uma situação alarmante na UPA de Caxias MA e outra, pior, no Centro Médico, unidade médica privada alugada pelo prefeito Fábio Gentil (Republicanos) para ser o ‘Hospital de Campanha’ do município.

Pacientes agonizando

Veja só: na UPA, dos seis respiradores, apenas 4 funcionando. Dois quebrados…  E pacientes agonizando pela falta de mais respiradores. Confira os vídeos abaixo.

Os dois vídeos aqui publicados, enviados por um leitor, são do Programa Linha de Frente, da TV Sinal Verde Difusora (SBT), apresentado por Paula Menezes, com comentários de Paulo Henrique, o PH…

Confira o primeiro vídeo:…

A caminho

Já a caminho do Centro Médico e do Complexo Hospitalar Gentil Filho (Hospital Geral do Município), o próprio presidente da Comissão Especial, vereador Mário Assunção, teria ligado informando às duas edis que nenhum dos 20 leitos de UTI (anunciados como já instalados) estariam funcionando nos referidos hospitais.

Para estar funcionando

Segundo Thais Coutinho, os leitos já eram para estar funcionando desde o dia 18 de maio passado, quando na época “o município recebeu o repasse federal de R$ 2.880.000,00 para que os leitos já começassem a ser usados”.

Confira o segundo vídeo:…

A Comissão Especial da Câmara já é chamada de ‘Comissão The Flash’…

Uma amiga confreira muito espirituosa já denominou a Comissão Especial da Câmara de Caxias de ‘Comissão The Flash’, tal a rapidez com que a mesma irá averiguar as questões da saúde local… E o apelido pegou… Reveja aqui.

4 horas de trabalho

Relembrando que em única manhã, no próximo dia 26, a ‘Comissão The Flash’ pretende fiscalizar, levantar e avaliar, em apenas 4 horas de intenso trabalho, tudo o que já foi feito, estaria sendo feito ou ainda será feito no combate e prevenção à covid-19 no município da Princesa do Sertão.

Cronograma oficial

Data: 26/06/2020

– 8h da manhã – Complexo Hospitalar Municipal Gentil Filho;

– 9h da manhã – Unidade de Pronto Atendimento (UPA);

– 10h da manhã – Hospital Macrorregional;

– 11h da manhã – Hospital de Campanha Centro Médico; – E, a partir das 8 horas da manhã, as Unidades Básicas de Saúde.

Sexteto da Comissão Especial do Legislativo caxiense vai a campo…

na foto só há cinco, mas são seis os mosqueteiros…

Após sofrer duras críticas pela lerdeza nas ações, enfim, a ‘Comissão Especial de Vereadores de Combate à Covid-19’ no município, composta de seis mosqueteiros, decidiu agir e estabeleceu “um cronograma de fiscalizações”.

Justificativa

A justificativa da demora é a de que a Comissão ainda aguardava “o relatório das ações que vêm sendo empreendidas pela Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Macrorregional de Caxias contra a pandemia”, cujo prazo para isso, na verdade, já encerrara desde a quinta-feira passada.

Cair em campo

Ou seja, só após mais de uma semana do prazo encerrado para que as instituições médicas citadas respondessem ao questionário é que o sexteto de edis finalmente pretende cair em campo, e de forma célere, rápida e eficiente… Confira abaixo o cronograma das inspeções:

Cronograma

Data: 26/06/2020

– 8h da manhã – Complexo Hospitalar Municipal Gentil Filho;

– 9h da manhã – Unidade de Pronto Atendimento (UPA);

– 10h da manhã – Hospital Macrorregional;

– 11h da manhã – Hospital de Campanha Centro Médico;

– E, a partir das 8 horas da manhã (aqui não fica claro se na manhã seguinte), as Unidades Básicas de Saúde.

Numa manhã

Quer dizer: numa única manhã, a nobre edilidade pretende fiscalizar, levantar e avaliar tudo o que já foi feito, estaria sendo feito ou ainda será feito no combate e prevenção à covid-19 no município da Princesa do Sertão!

Criada com alarde, Comissão Especial da Câmara de Caxias MA ainda não apresentou nenhum relatório…

Criada com grande alarde, a Comissão Especial da Câmara Municipal de Caxias, destinada a acompanhar, averiguar e fiscalizar os recursos estaduais e federais destinados à prevenção e combate da covid-19 no município, já teria chegado ao ‘fim’ sem apresentar nenhum relatório.

Prazo

Explica-se: na verdade, o que finda é o prazo dado pela Comissão Especial da Casa Legislativa caxiense para que o governo respondesse às indagações da mesma, encerrado na quinta-feira passada.

Perguntas

Porém, o que de pouco já se sabe nos bastidores é que a tal Comissão (com prazo legal de 180 dias) mandou apenas algumas perguntas à Secretaria Municipal de Saúde, contentando-se, em seguida, com o que o governo teria respondido… E pronto. Cê fini!

Comissão Especial da Câmara de Caxias MA ainda não deu o ar da graça…

Apesar de amplamente difundida sua criação, até agora, a Comissão Especial da Câmara de Caxias MA destinada a acompanhar a aplicação dos recursos federais e estaduais no combate à covid-19 na Princesa do Sertão não apresentou nenhum resultado oficial de suas averiguações e investigações.

Presidente da Comissão

O presidente da Comissão Especial é o médico veterinário Mário Assunção, secretário da Mesa Diretora da Casa e também um aliado de carteirinha do prefeito Fábio Gentil (Republicanos).

Acompanhamento

Nada que impeça um acompanhamento rigoroso, como espera a sociedade caxiense, da aplicação dos referidos recursos públicos. Assim, seria de bom tom parlamentar que a Comissão já desse o ar da sua graça e falasse sobre sua atuação inicial.

Câmara reage ao governo de Caxias MA criando Comissão Especial…

Pelo menos neste momento, a intenção da vereança governista é não deixar mais o prefeito tão à vontade e soberano como antes. Cochicha-se na Casa do Povo que, por último, Fábio Gentil (Republicanos) já não dava mais a menor bola para os integrantes do Legislativo, embora ainda assim a tropa palaciana continuasse alegremente batendo continência.

Desgaste do governo

Mas agora, ante o enorme desgaste do governo por conta dos desacertos na área da Saúde, a edilidade não quer mais dividir esse ônus com o chefe do Executivo. E há a questão da sobrevivência política, pois, afinal, a eleição está bem aí.

Comissão Especial

Daí a criação da Comissão Especial para vasculhar o que foi e está sendo feito no âmbito da Saúde. A decisão de criar a Comissão se deu na ‘reunião secreta’ e presencial dos vereadores de ontem (reveja aqui e aqui).

Oposição no meio

Com um detalhe: as vereadoras Thais Coutinho e Aureamélia Soares também integram a Comissão, presidida pelo colega Mário Assunção. Durante todo o tempo desta gestão, é a primeira vez que a oposição na Câmara integra um grupo legislativo desse tipo. Ao todo, seis edis compõem a equipe do Parlamento criada com esse propósito.