O rolo que dá um samba que não foi para a avenida como deveria…

Ou seja, o som inaudível no asfalto escapou de um cabeludo e caiu roliço no colo de um gordinho…

Penetração

…Camila Doudemont, que aparece aí ao lado do deputado Adelmo Soares (PCdoB) e do presidente da Escola de Samba Malucos por Samba, Cayo Cruz (personagem central da polêmica falha no Carnaval oficial de Caxias de 2020), é uma das novas figuras com forte penetração nos meios produtores culturais da região.

Não tem mais palco, não tem mais dancinhas para distrair o eleitorado. Agora é o pé no chão do cotidiano…

foto antiga, ilustrativa…

Bom, passou a lua de mel do Carnaval. Não tem mais bandas, não tem mais palco, não tem mais ‘dancinhas’ para distrair a atenção do eleitorado e, portanto, agora é a realidade do dia a dia…

Gestor popular

…Se o prefeito Fábio Gentil aproveitou o quanto pôde para aparecer de gestor popular em cima dos palcos da folia, agora, retornam as responsabilidades administrativas, as cobranças dos que têm pagamento a receber da Prefeitura, as demandas sociais cotidianas, principalmente as dos moradores dos bairros mais carentes da cidade, etc, etc…

Dureza da rotina

…Enfim, saímos da inebriante fantasia momesca para a dureza da rotina de cada um na Princesa do Sertão.

Fonte palaciana diz que Fábio Gentil virou refém político do grupo Marinho…

É curiosa a situação a que chegou a gestão Fábio Gentil (Republicanos) desde que o deputado Adelmo Soares (PCdoB) rompeu com o prefeito e se lançou pré-candidato a prefeito juntamente coma vereadora Thais Coutinho (Cidadania), pré-candidata a vice…

‘Refém’

…Em conversa agora à noite com uma fonte palaciana, o editor do site ouviu da mesma que Fábio Gentil “se tornou refém da família Marinho e terá de ceder a todas as exigências, caso ainda queira se reeleger prefeito de Caxias”…

Contentamento

…Dessa maneira, acredita-se, ‘Cabeludo’ não irá contentar os Marinho com apenas, por exemplo, a Secretaria Municipal da Mulher e também a Secretaria Municipal de Assistência Social, como teria sido prometido em recentes conversas entre quatro paredes…

De relevância

…Mas, sim, com algo bem mais pomposo e de indiscutível relevância em meio ao conjunto das pastas municipais!

Fabio Gentil não pagou o reajuste salarial de 13% retroativo a janeiro: a denúncia é do Sintrap…

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caxias (Sintrap) diz que Gentil pagou (sem o percentual de 13% de reajuste) apenas os efetivos. E os aposentados não tiveram direito ao reajuste…

Aposentados e pensionistas

…O Sintrap acrescenta que “os professores aposentados recebem reajustes junto com os efetivos… Sempre foi e deveria continuar a ser assim… Pensionistas também deveriam ter tratamento igualitário”.

Picles do Gonzo…

Sete

Embora já haja sete pré-candidaturas a prefeito em Caxias, a maioria dos observadores locais acredita que no final, na batalha mesmo, só restarão de três a quatro candidaturas no páreo… Porém ninguém arrisca apontar quais desistiriam da empreitada no meio do caminho!!!

Repercussão

Muito grande a repercussão do assunto paredões de som na internet. Apesar disso, as autoridades locais ainda não parecem se dar conta do quanto isso de fato incomoda a população caxiense. Pois, se, por um lado, agrada a uma pequena minoria, em compensação, por outro, no conjunto, desagrada aos demais cidadãos da região!!!

Logomarca

Pegando o gancho, vereadores da base aliada dizem que o intermediário e incentivador dos grupos de paredões de som seria o pré-candidato a vereador Teódulo Aragão: “E isso não é segredo nenhum. Basta ver sua logomarca de campanha, ‘TA’, em tudo quanto é paredão de som da cidade!!!

Coceiras na pele e no couro cabeludo vêm assustando os caxienses…

O que é isso?!

Na falta de uma resposta convincente pelas autoridades médicas e sanitárias locais, populares estão atribuindo isso a excesso de cloro na água servida nas torneiras do município…

Muita gente

…Mas é muita gente mesmo, de todas as idades, em Caxias reclamando dos mesmos sintomas. As procuras por dermatologistas e receitas caseiras têm feito parte das conversas de rotina em esquinas e residências da cidade.