Confira quanto Caxias MA deverá receber por conta da sanção dos R$ 60 bi…

Para complementar a alegria, em particular, do governo de Caxias MA, confira acima o quanto deverá receber o município por conta da sanção de Jair Bolsonaro (reveja aqui) à ajuda bilionária a estados e municípios…

Contraste

Em contraste com os tempos de normalidade de antes da pandemia da covid-19, hoje, os cofres públicos têm sido abarrotados de dinheiro oriundo do governo federal.

Rir à toa

Se por um lado a economia está indo para o brejo, por outro, os governantes têm motivo para rir à toa em todo o país.

Presidente sanciona ajuda de R$ 60 bi a estados e municípios…

foto: money times

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a ajuda de R$ 60 bilhões do governo federal a estados e municípios. O dinheiro, a ser repassado em quatro parcelas, se destina ao combate da covid-19.

Para sancionar a ajuda dos R$ 60 bilhões, Jair Bolsonaro propôs o congelamento de salários do funcionalismo como contrapartida dos governadores, acordo negociado pela equipe econômica durante a discussão do projeto.

Além de prever os repasses de 60 bilhões de reais por 4 meses, no texto também consta a suspensão de pagamentos de dívidas entre estados, municípios e União, e reestruturação de operações de crédito interno e externo junto a instituições financeiras e instituições multilaterais de crédito.

O texto permite que apenas profissionais de saúde e de assistência social que estão na linha de frente do combate à pandemia tenham reajuste salarial até 31 de dezembro de 2021.

Há uma semana, durante reunião com governadores por videoconferência, o presidente disse que sancionaria a ajuda, mas desde que os governadores apoiassem o veto à ampliação das categorias que poderiam ter reajuste. A maioria dos mandatários estaduais apoiou a proposta.

MA tem uma das piores curvas ascendentes da covid-19 no país e as autoridades vão flexibilizar o isolamento social…

Difícil saber como vai ficar a situação do Maranhão com o avanço da covid-19 no estado.

Números avançam

Os números de casos confirmados e mortes avançam e as autoridades já começam a flexibilizar as medidas de isolamento social em todos os municípios.

Uníssonos na flexibilização

Em praticamente todos os rincões do estado as notícias sobre o novo coronavírus são as piores possíveis e, ainda assim, o governo do Maranhão e os prefeitos da região são uníssonos no sentido de flexibilizar as restrições sociais.

MDR libera a Caxias MA R$ 938 mil para ampliação de rede de esgoto…

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) liberou R$ 938 mil para o município de Caxias.

Rede de esgoto

O dinheiro é destinado à ampliação de rede de esgoto, saneamento integrado e estudos e projetos para a execução das obras.

Não tem faltado

Dinheiro federal é o que não tem faltado para a Princesa do Sertão, apesar de o governo local sempre falar em penúria financeira no município.

Morre o escritor e jornalista Murilo Filho…

Murilo Melo Filho morreu hoje (27/05), aos 91 anos, no Hospital Pró-Cardíaco, vítima de falência múltipla de órgãos. O sepultamento será no mausoléu da Academia Brasileira de Letras.

O presidente da ABL, Marco Lucchesi, divulgou a seguinte nota: “Murilo Melo Filho foi um dos grandes jornalistas brasileiros da segunda metade do século XX. Acompanhou de perto a política nacional, a construção de Brasília e a guerra do Vietnã. Conheceu inúmeros chefes de Estado, a quem dedicou páginas antológicas, dos mais variados espectros políticos. Foi também um acadêmico exemplar, assíduo, com a disposição de emprestar seu talento aos mais diversos cargos e serviços na Academia. Guardo a imagem de um homem bom, de uma alta sensibilidade humana, voltada sobretudo para os mais vulneráveis e desprovidos. Um momento de tristeza.”

Biografia

Murilo Melo Filho nasceu em Natal (RN). Com apenas 12 anos de idade começou a trabalhar como repórter esportivo no Diário de Natal, com Djalma Maranhão.

Aos 18 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, passando a atuar como repórter de polícia. Trabalhou também na Tribuna da Imprensa, com Carlos Lacerda; no Jornal do Commercio, com Elmano Cardim, San Thiago Dantas e Assis Chateaubriand; no Estado de S. Paulo, com Júlio de Mesquita Filho e Prudente de Moraes Neto; e na Manchete, com Adolpho Bloch. Estudou na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e na Universidade do Rio de Janeiro, pela qual se formou em Direito.

Viveu em Brasília de 1960 a 1965. Construiu ali a sede de Bloch Editores e da Manchete e foi, a convite de Darcy Ribeiro e de Pompeu de Souza, professor de Técnica de Jornalismo na Universidade de Brasília.

Em trabalhos jornalísticos, acompanhou os ex-presidentes Juscelino Kubitschek a Portugal; Jânio Quadros a Cuba; João Goulart aos Estados Unidos, ao México e Chile; Ernesto Geisel à Inglaterra e à França; e José Sarney a Portugal e aos Estados Unidos.

Cobriu a Guerra do Vietnã, com o fotógrafo Gervásio Baptista, em 1967, e foi o primeiro jornalista brasileiro a cobrir a Guerra do Camboja, com o fotógrafo Antônio Rudge, em 1973, tendo chegado a Saigon e Phnom-Penh, via Tóquio. Sexto ocupante da Cadeira nº 20 da ABL, foi eleito em 25 de março de 1999, na sucessão de Aurélio de Lyra Tavares e recebido em 7 de junho de 1999 pelo Acadêmico Arnaldo Niskier.

Cefol pede socorro…

Números avançam no Brasil: agora são 25.598 óbitos e 411.821 casos de covid-19…

Foram 20.599 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, chegando ao total de 411.821 contaminados no país.

Óbitos

Os óbitos chegam a 25.598, com 1.086 apenas nas últimas 24 horas.

Segundo

O Brasil continua como o segundo país mais afetado pelo coronavírus no mundo.

Está abafado, mas continua na Câmara de Caxias MA projeto de redução salarial para algumas categorias de servidores…

Embora abafado, continua na Câmara Municipal projeto de iniciativa do Executivo de Caxias MA que enumera reduções salariais para secretários, adjuntos, coordenadores, chefes de autarquia e outros mais.

Trinta por cento

A proposta inicial, como já é de conhecimento público, é de uma redução de 30% no contracheque da moçada.

Vereadores na lista?

Ainda não está claro se os salários dos vereadores também entram na lista, mesmo porque nenhum deles toca no assunto.

Na surdina

De qualquer forma, é bom a turma dos barnabés acima ficar atenta, pois isso poderia ser aprovado até na surdina pelos edis governistas, os quais são tantos que na prática se tornam um verdadeiro rolo compressor na Casa, aprovando o que quiserem ou o que o prefeito mandar.