Nem mel nem cabaça pra cultura de Caxias…

A lei emergencial de auxílio à cultura, Lei Aldir Blanc, em Caxias, não é tratada como uma emergência. Os recursos estão disponíveis desde 12 de setembro de 2020, mas até agora nenhum real alcançou os segmentos.

O único edital lançado saiu meio capenga, com formulários de preenchimento ora redundantes, ora confusos. Até agora não se viu nenhum resultado prático.

Encerramento das inscrições

Para piorar, denunciam produtores culturais que “o encerramento das inscrições estava marcado para o dia 10 de outubro, conforme o edital, mas o secretário Leonardo Lima e seu assistente Maciel Mourão continuaram a receber inscrições durante toda a semana seguinte, embora nenhuma prorrogação tenha sido publicada, o que torna o processo todo irregular”.

Processo bugado

Com o processo bugado, a demora pode ser ainda maior… Como a Lei Aldir Blanc estabelece um prazo para a execução do recurso, existe o risco de o dinheiro ser devolvido… E aí nem mel nem cabaça pra cultura de Caxias.

6 respostas para “Nem mel nem cabaça pra cultura de Caxias…”

  1. Só faltou mais valorização para os nossos produtores culturais, ora já esquecidos pelos mandatários locais, que só pensam em si próprios, tratam a Cultura como se ela não existisse, tratam os produtores culturais com menosprezo.
    Acorda Cultura, clamem por quem não clama por ela!!!

  2. Não se zanguem comigo: tirando a nobre Academia Caxiense de Letras, pergunto: “- que cultura”?

    Tocar música de péssima qualidade, “comendo” cerveja, virou produção cultural?

  3. Esse prefeito, com essa prorrogação sem adendo no edital, quer ludibriar quem é do ramo. Fazer proselitismo político e manter a grana nas contas da Prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *