Adelmo Soares envia nota sobre ‘Quando o abraço é sincero…’…

Sobre a postagem ‘Quando o abraço é sincero…’ (Reveja aqui), publicada ontem, o deputado estadual Adelmo Soares enviou a seguinte nota ao editor da página:

Nota de esclarecimento

“Na última sexta-feira, 15 de outubro, participei da inauguração de três importantes equipamentos públicos, em Caxias. A saber, as obras foram viabilizadas através do nosso empenho, junto ao Governo do Estado, desde a concepção dos projetos à conclusão das obras, e não tiveram recursos da prefeitura municipal.

Naquela ocasião, diversas autoridades e lideranças políticas estavam presentes. Entre elas, o atual prefeito de Caxias, o Sr. Fábio Gentil. Em um determinado momento da solenidade, durante discurso do prefeito Fábio Gentil, fui cumprimentado pelo gestor com um abraço, assim como da mesma forma que cumprimentei os demais presentes.

Deixo claro que o abraço não representa nenhuma aliança política. Foi apenas um gesto de respeito e civilidade. Continuo a fazer oposição de maneira responsável ao governo municipal de Caxias, por não compartilhar das mesmas ideias e condutas que Sr. Fábio.

Portanto, certo da compreensão de todos, peço que não espalhem notícias falsas sobre uma suposta aliança. Eu e o Sr. Fábio Gentil não somos inimigos, mas seguimos adversários políticos.

Adelmo Soares, Deputado Estadual”.

É fake a postagem sobre ‘o procura-se’ pelos autores da morte do garçom Jonildo Araújo…

A Polícia Civil de Caxias emitiu nota desautorizando a postagem acima. A publicação foi disseminada em redes sociais e grupos de Zap.

O garçom Jonildo Lacerda de Araújo, 38 anos, morreu na noite de ontem (10/12), no Hospital Geral de Caxias MA. Ele faleceu por conta dos tiros estupidamente disparados contra ele por um dos homens que o assaltaram no restaurante D’Cantus, no sábado passado (5/12)… Reveja o caso aqui.

Confira abaixo a nota da Polícia Civil:

“A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios de Caxias, esclarece desconhecer o conteúdo dessa postagem, bem como sua origem, e não autorizou quem quer que seja a fazer divulgações de investigações em curso.

Ao tempo em que lamenta o falecimento do Sr. Jonilton Lacerda de Araújo, assegura que está olvidando todos os esforços para elucidar o crime, responsabilizando criminalmente seus autores.”