ItaBio inicia escoamento de produção, via linha férrea, para o Porto do Itaqui

A ItaBio é uma empresa com olhar voltado para o futuro, atua na cadeia produtiva da cana, que inclui comercialização, logística e distribuição de combustível. Produz etanol e energia limpa que o mercado precisa hoje, investe em soluções que contribuam para a agenda global e sustentável. 

Nas últimas duas semanas, a ItaBio passou a realizar o carrego do etanol que produz, via linha férrea, para o Porto de Itaqui, álcool com a marca de qualidade da Itapecuru Bioenergia sendo levado para todo o país, com a possibilidade de atender também o mercado externo. A logística do transporte só é possível graças à parceria da empresa com a Transnodestina, responsável por transportar o etanol.

“Transportar via linha férrea para terminal de Itaqui é um importante marco logístico e econômico para a nossa região e para a nossa empresa. Em um momento tão incerto que enfrentamos atualmente, essa nova operação irá gerar empregos e movimentará o setor positivamente, ajudando a economia, reduzindo custos e otimizando processos”, comemora Leonel Coelho, Gerente Executivo da Itapecuru Bioenergia.

Confira no vídeo abaixo:

Primeira mulher no comando de uma fábrica da Fiat no Brasil…

Aos 31 anos, a engenheira pernambucana Juliana Coelho vai assumir o comando da fábrica da FCA Fiat Chrysler, em Goiana (PE), chamada de Polo Automotivo Jeep. É a primeira mulher a ocupar esse cargo no grupo na América Latina.

A fábrica, inaugurada em 2015, é considerada uma das mais modernas da FCA no mundo. Produz atualmente os utilitários-esportivos Renegade e Compass, da Jeep, e picape Fiat Toro.

Juliana substituirá o também engenheiro italiano Pierluigi Astorino, de 38 anos, que vai assumir o cargo de diretor de manufatura do grupo América Latina.

Ela fez parte do primeiro time de funcionários da Jeep e, desde então, vem construindo carreira ascendente na empresa. Já exerceu os cargos de supervisora e gerente da área de pintura e gerente do setor de montagem de veículos. Mais recentemente chefiou a área de VLM, responsável por novos desenvolvimentos na manufatura para a América Latina na fábrica de Betim (MG).

“Cresci com o DNA Jeep e essa experiência no Vehicle Line Manufacturing me deu a oportunidade de entender melhor a região da América Latina, de adquirir uma bagagem interessante para essa nova etapa”, diz Juliana. “Estou feliz em estrear esse novo ciclo na FCA, é um desafio e eu gosto de desafios”.

Segundo a FCA, Juliana se destacou pelo conhecimento técnico e pela habilidade de liderar equipes. Agora, ela terá como missão dar continuidade ao trabalho de aperfeiçoar a produção da Jeep, que em 2019 conquistou a certificação Prata do World Class Manufacturing, se tornando a planta que alcançou esse nível em menor tempo de operação na América Latina.

“Vamos continuar evoluindo dando ênfase ao desenvolvimento de produtos, à contínua melhoria de processos e investindo nas nossas pessoas, sem dúvida um dos principais diferenciais da Jeep”, diz a engenheira… Com edição, matéria Estadão / Metrópoles.