Chefe do Cartório Eleitoral de Caxias responde a Paulo Marinho…

Quanto ao imbróglio no qual o ex-prefeito Paulo Marinho (PSDB) apontou supostas fraudes eleitorais em Caxias MA no pleito de 2020, agora, quem lhe responde é o chefe do Cartório Eleitoral em Caxias, Jardel Oliveira, que também foi arrolado por PM, idem, na acusação que o ex-prefeito fez ao presidente da Câmara, vereador Catulé (Republicanos).

Postagem de Jardel

Jardel Oliveira postou o seguinte: “Dr. Paulo Marinho, não me meça com sua régua. Se você acha que houve algum desvio no resultado das eleições, procure seus direitos. Você é advogado, inteligente, e sabe como proceder”, vide acima.

Presidente da Câmara vai à PF para que Paulo Marinho esclareça denúncias graves…

O presidente da Câmara Municipal de Caxias MA, vereador Catulé (Republicanos), candidato à reeleição para o comando da Casa do Povo local, representou na Delegacia da Polícia Federal local contra o ex-prefeito do município Paulo Marinho (PSDB).

Pai do vice-prefeito eleito Paulo Marinho Júnior (PL), o ex-deputado federal, a pedido de Catulé, foi instado a esclarecer as denúncias feitas, por meio de suas emissoras de rádio e de televisão, sobre supostas fraudes nas eleições municipais de Caxias.

Na peça que deu entrada na Polícia Federal, o presidente da Câmara caxiense reproduz todas as acusações feitas por Marinho e solicita que a PF intime o ex-prefeito a apresentar provas da fraude eleitoral que denunciou em seus veículos de comunicação.

Paulo Marinho foi candidato a vereador em Caxias, nas últimas eleições, e obteve somente 517 votos, o que o impediu de conseguir uma cadeira na Câmara Municipal… Com informações do O Informante/JP.