Pá! Pô! Papo de Poeta!…

Neudson Castelo Branco

Domingo passado, foi ao ar o terceiro episódio do “Pá! Pô! Papo de Poeta”, quando os poetas Isaac e Renato receberam o professor de Direito, psicanalista, teólogo e historiador de formação Neudson Castelo Branco.

No papo rolou à mesa questões delicadas, como o amadurecimento, a maternidade, a depressão, o amor, a loucura, tudo isso sob o prisma de uma poesia que pode ser alívio, embora nunca solução. Essas análises conseguiram alcançar a amplitude do social, do político e do histórico.

 Reveja o programa com  Neudson Castelo Branco pelo link https://youtube.com/papodepoeta

Já amanhã, domingo (3/4), às 10 da matina, você vai poder conferir o novo e superespecial episódio do Pá! Pô! Papo de Poeta!

Veja no vídeo abaixo quem vem para a conversa:

PÁ! PÔ! Papo de Poeta, episódio 02, com Givaldo Quinzeiro…

Foi ao ar, hoje (20/3), o segundo episódio do Pá! Pô! Desta vez o convidado foi o historiador, psicanalista e escritor Givaldo Quinzeiro.

Uma conversa suave que partiu de uma análise da crise global desencadeada pela guerra na Ucrânia e fluiu até “a prosa cabocla”, expressão poética do convidado.

O programa contou com as participações do artista visual Gael e do músico Moisés.

Assista a íntegra do episódio no link:https://www.youtube.com/watch?v=Pvnn7rc3_fw

Episódio piloto do Pá! Pô! Papo de Poeta contou com a presença de Johnny Casanova…

O episódio piloto do Pá! Pô! Papo de Poeta contou com a presença do cantor e compositor Johnny Casanova.

Confira o vídeo que ele fez especialmente para o programa. Se ainda não assinou o canal, aproveite este momento! E não deixe de clicar no sino de notificações.

Se você usa Instagram, siga o @johnnycasanova.oficial e encontre o artista no Spotify ou na sua plataforma de streaming preferida.

Prédio da Academia Caxiense de Letras será reformado via Lei Estadual de Incentivo à Cultura…

Ontem, a Academia Caxiense de Letras recebeu o certificado da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Maranhão para a reforma completa de seu prédio histórico.

O casarão sede da Academia Caxiense de Letras será todo reformado através de recursos captados via Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

O casarão se situa na área de tombamento histórico de Caxias, de acordo com o Decreto 11.681, de 29 de novembro de 1990. Trata-se de uma edificação secular, que já existia em 1887, quando foi comprada por um português chamado Antônio José Ferreira Guimarães, que ali residiu até 1914.

Adquirido pelos empresários Zezinho Guimarães, José Delfino e Sóter Mendes, o prédio foi usado como uma casa comercial. Em seguida, comprado pela senhora Rosalinda Barros (esposa do ex-governador Eugênio Barros), a casa foi entregue a Miguel Arcanjo da Rocha.

Conhecido como Miguel Fala Fina, ele havia sido chefe de cozinha do Palácio dos Leões no governo Eugênio Barros, e tanto residiu na casa como nela instalou a Escola de Arte Culinária Sara Antunes, que funcionou entre as décadas de 1960 a 1980.

Falecido Miguel Arcanjo em 1988, o casarão foi usado como sede da Escola Monsenhor Frederico Chaves, e eventualmente quedou vazio, em estado de deterioração.

A Academia Caxiense de Letras, fundada em 1997, recebeu o antigo casarão como doação da Sociedade Rosalinda Barros, em 1999, por intermédio de Rodrigo Otávio Baima (membro de ambas as instituições).

Sendo uma construção de esquina, a fachada original do prédio era composta de duas portas e seis janelas, que davam para a atual Rua Antônio Joaquim, e de duas portas e quatro janelas, que davam para a atual Rua Comendador Alderico Silva.

O projeto pretende restaurar as características arquitetônicas originais da fachada e realizar adequações estruturais no casarão sede da Academia Caxiense de Letras.

A aprovação do projeto contou com o empenho do deputado estadual caxiense Adelmo Soares.

Elza, a pele e o som do Brasil…

Antes de tudo, a mulher. Antes de tudo, a voz. Antes de tudo, a pele e o som do Brasil.

Figuras como Elza Soares não podem ser esquecidas num país impregnado da idiotice e do desconhecimento do valor e da força de personalidades que mesmo à custa de suor e lágrimas souberam trazer alegria, mostrar talento e dizer que viver vale a pena, porque viver é a essência do ser humano.